Terça, Junho 27, 2017
   
Texto
      

Política

O cargo mais disputado da República

Por Paulo França

(leitores em 122 países, lectures in 122 countries) (*)

AIN (Agência Internacional de Notícias, International News Agency (**)

Publicado em 13/07/2016, published in July 13th, 2016, 13h26min

Nesta quarta-feira, 13/07, deve ser definido o novo presidente da Câmara dos Deputados do Brasil. A eleição é a com maior número de candidatos desde 1979.

Até uma hora antes da votação (15h), é permitido que os candidatos registrados desistam de participar do pleito. Qualquer deputado podia lançar candidatura, mesmo sem apoio de suas bancadas. A votação será secreta e acontecerá pelo sistema eletrônico, onde são registrados os votos.

Para ser eleito no primeiro turno, é preciso que o candidato obtenha a maioria absoluta dos votos. Ou seja, considerando a presença de 257 deputados, são necessários os votos de pelo menos 129 congressistas.

Leia mais: O cargo mais disputado da República

 

Michel Temer quer buscar investimentos para o Brasil

Por Paulo França

(leitores em 122 países, lectures in 122 countries) (*)

AIN (Agência Internacional de Notícias, International News Agency (**)

Publicado em 03/07/2016, published in June 03nd, 2016, 16h21min

Michel Temer, presidente do Brasil em exercício, concedeu entrevista veiculada nas páginas amarelas da Veja, na edição deste fim de semana.

O que pode ser destacado da entrevista dele?

Ele pretende viajar para os Estados Unidos, Emirados Árabes e Japão, com o intuito de atrair novos investimentos para o país.

Michel Temer defende privatizações de tudo que for possível, com exceção da Petrobrás, que está ligada a uma ideia de  nacionalismo e patriotismo. Afirmou que o BNDES e a Caixa Econômica tem uma função social, e ressaltou que deve abrir novas frentes na área de concessões. Vai incrementar a área de portos e aeroportos.

Leia mais: Michel Temer quer buscar investimentos para o Brasil

 

Do impeachment do Collor à votação do processo de impedimento da Dilma

Por Paulo França (*)

AIN (Agência Internacional de Notícias)

(leitores, em 122 países, www.soeconomia.com.br) (**)

Publicado em 17/04/2016 –  11h52min

Em 29 de setembro de 1992, a Câmara dos Deputados do Brasil vota a favor da abertura do processo de impeachment de Fernando Collor de Mello por 441 votos a favor e 33 contra. Em 1º de outubro de 1992 - O processo de impeachment é instaurado no Senado.

Em 2 de outubro de 1992   Collor foi afastado da Presidência até o Senado concluir o processo de impeachment. O vice-presidente Itamar Franco assume provisoriamente o governo e começa a escolher sua equipe ministerial.

Leia mais: Do impeachment do Collor à votação do processo de impedimento da Dilma

   

Não haverá surpresas na votação do impeachment, afirma o Presidente Cunha

Por Paulo França (*)

Agência Internacional de Notícias

(leitores, em 122 países, www.soeconomia.com.br) (**)

Publicado em 8/04/2016 –  9h12min

Quem entende de política brasileira está assistindo agora (9h46min) a TV Câmara ou encontrar-se presencialmente na Sessão Plenária.  O Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, está dando continuidade do processo de impeachment.

Ele segue as regras do “Regimento Interno da Câmara dos Deputados” e da Constituição da República Federativa do Brasil, considerando as decisões do Supremo Tribunal Federal.

O deputado Carlos Marun (PMDB, MS) afirmou que um banqueiro, na Folha de São Paulo, afirmou que estamos vivenciando a maior crise dos últimos 100 anos. Sessenta da Câmara é favorável ao impeachment.

Leia mais: Não haverá surpresas na votação do impeachment, afirma o Presidente Cunha

 

Eu fui na manifestação na Avenida Paulista! O que eu vi!

Por Paulo França (*)

Agência Internacional de Notícias

(leitores, em 122 países, www.soeconomia.com.br) (**)

Publicado em 12/03/2016 – 15h25min

A partir das 10h30min desse dia histórico para o Brasil, 13/03, alguns jornalistas já estavam no Mezanino da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), com o intuito de fazerem a cobertura jornalística da manifestação a favor do impeachment da Presidenta Dilma Rousseff.

O governador de São Paulo Geraldo Alckmin e o senador Aécio Neves confirmaram participação na manifestação da Avenida Paulista (um dos centros de negócios e financeiro do Estado de São Paulo), o que é um diferencial desse movimento. Nos outros eventos não havia políticos. A pré-candidata para Prefeito, Marta Suplicy, foi vaiada pelos manifestantes e teve que se retirar da mais famosa (e hoje mais cheia de pessoas) avenida do Estado de São Paulo.

Leia mais: Eu fui na manifestação na Avenida Paulista! O que eu vi!

   

Busca

REDES SOCIAIS

Anunciantes