Sexta, Setembro 22, 2017
   
Texto
      

Nacional

Geraldo Alckmin confirma presença na cerimônia de abertura da ABAD 2017 SÃO PAULO

Por Paulo França (*)

Agência Internacional de Notícias (AIN) (**)

publicado em 07/08/2017 – 07h17min

Solenidade também contará com o presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Cauê Macris, e demais autoridades. Em seguida, participam de painel político e econômico os relatores das reformas trabalhista, tributária e previdenciária, os representantes dos ministério da Fazenda e da Indústria e Comércio e o coordenador da união de entidades de comércio e serviços, além do presidente da ABAD, Emerson Destro, e do economista Ricardo Amorim (mediador).

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, confirmou presença na cerimônia de abertura da ABAD 2017 SÃO PAULO, no dia 7 de agosto, às 14h, no São Paulo Expo. O presidente da Assembleia Legislativa do Estado São Paulo, deputado Cauê Macris (PSDB) estará ao lado do governador na solenidade. Outras autoridades também são esperadas.

Leia mais: Geraldo Alckmin confirma presença na cerimônia de abertura da ABAD 2017 SÃO PAULO

 

Associados da Abimaq tem queda de 49,1% na receita líquida interna

Por Paulo França (*)

AIN (Agência Internacional de Notícias, leitores, em 122 países, www.soeconomia.com.br) (**)

Publicado em 25/05/2016 – 13h32min

A Associação Brasileira de Indústria de Máquinas, Abimaq, anunciou hoje que a receita líquida total dos seus associados teve queda de 30,9%, a receita líquida interna teve retração de 49,1% e o consumo aparente teve retração de 31,9%. É preocupante a queda das vendas no mercado interno que estão ao redor da metade das vendas do ano passado.

A exportação teve queda de 1,3%, a importação teve recuo de 31,6%. O país está com um déficit de 525,81 milhões na balança comercial de máquinas e equipamentos.

Leia mais: Associados da Abimaq tem queda de 49,1% na receita líquida interna

 

A 30ª edição da Casa Cor ocorre em São Paulo

Por Paulo França (*)

AIN (Agência Internacional de Notícias, leitores, em 122 países, www.soeconomia.com.br) (**)

Publicado em 14/05/2016 – 09h35min

De 17 de maio a 10 de julho as portas do Jockey Club – um dos espaços mais charmosos icônicos de São Paulo – serão abertas para receber o público na 30ª CASA COR, que convida, nesta edição comemorativa, arquitetos, designers e paisagistas a pensarem a casa como espaço de celebração da vida.

Liderada por Livia Pedreira, a mostra segue sua premissa de unir profissionais, indústria, lojistas e toda a cadeia envolvida na arte do morar, para impactar e trazer novas informações aos visitantes.

Leia mais: A 30ª edição da Casa Cor ocorre em São Paulo

   

Michel Temer faz um discurso equilibrado, realista e otimista

Por Paulo França (*)

AIN (Agência Internacional de Notícias, leitores, em 122 países, www.soeconomia.com.br) (**)

Publicado em 12/05/2016 – 18h32min

Vamos valorizar a confiança e defender a recuperação da economia nacional. Buscamos as parcerias público-privadas, geração de emprego. O Estado não pode tudo fazer, depende das atuações de empregadores e trabalhadores. A segurança, saúde e educação ficam na órbitra pública

Emprego é um bem fundamental para os brasileiros – Só haverá empregos se a indústria, comércio e serviços crescerem. O novo projeto nacional deve garantir a empregabilidade. O Brasil ainda é lamentalmente um país pobre. Vamos manter programas sociais como o bolsa-família, pronatec, minha casa minha vida e fies. Aprimoraremos o que foi feito e implantaremos outros programas sociais úteis para o Brasil.

Leia mais: Michel Temer faz um discurso equilibrado, realista e otimista

 

Meirelles sugere teto para dívida pública

Meirelles sugere teto para dívida pública

Por Paulo França (*)

AIN (Agência Internacional de Notícias, leitores, em 122 países, www.soeconomia.com.br) (**)

Publicado em 07/05/2016 – 10h47min

Henrique Meirelles (PSD-SP), que deverá ser nomeado para o Ministério da Fazenda, em um provável governo federal com Michel Temer (PMDB-SP) como presidente, defende o seguinte:

Teto para gastos públicos (só aumentam se o PIB – Produto Interno Bruto, tiver elevação), reforma da previdência e simplificação do sistema tributário. Se essas medidas forem aprovadas pelo Congresso Nacional, as contas públicas só ficarão reequlibradas no médio prazo e o país voltará a ter superávit em dois anos. Dilma Rousseff está deixando um déficit de R$ 96,7 bilhões no fluxo de caixa do governo federal, bem como trouxe para o país um prejuízo de mais de R$ 1,6 trilhão, segundo matéria da Revista Exame.

Leia mais: Meirelles sugere teto para dívida pública

   

Página 1 de 4

Busca

REDES SOCIAIS

Anunciantes